Como Évora está a preparar o caminho para os planos de energia inteligente em Portugal

Desde 2009 que Portugal tem como objetivo ser um líder em termos de mobilidade elétrica, ao desenvolver novos modelos de energia para a sustentabilidade. Uma cidade, em particular, Évora, capital do Distrito de Évora, na região do Alentejo e sub-região do Alentejo Central, serviu como o primeiro projeto-piloto para o desenvolvimento da cidade. Em 2010, iniciou-se o InovCity Évora, mostrando a Portugal e ao mundo exemplos reais de eficiência energética, micro geração e mobilidade elétrica. Apenas um ano depois, o país depara-se com um desafio mais ameaçador: uma crise económica e financeira. A cidade de Évora provou que uma política de energia renovável é ainda mais crucial durante uma crise financeira e que mesmo em tempos difíceis, as cidades podem criar mudanças positivas e soluções inovadoras.


Definir um exemplo de energia inteligente

Um dos principais objetivos da InovCity Évora foi a introdução e utilização de veículos elétricos na cidade. Quando a crise chegou em 2012, o aumento do preço da gasolina, combustível e eletricidade representou um desafio adicional, mostrando a importância de uma conversão da energia importada para fontes de energia renováveis. O governo interveio, elaborando um plano com novos objetivos nacionais para 2020, tendo em vista alcançar um consumo de 31% na utilização de fontes de energia renováveis e 10% no consumo de energia pelos transportes. Isto encaixa perfeitamente no programa das cidades inteligentes, o Mobi.E, criado em 2009 para impulsionar o desenvolvimento de modelos elétricos e, em última instância, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos em Évora.

Projetos parceiros na Europa

Em 2013, a cidade uniu forças com Cesena, Itália; Trikala, Grécia; e Nottingham, Inglaterra, para realizar o projeto InSmart, financiado pela União Europeia, criando um modelo de energia sustentável que atenda as necessidades energéticas atuais e futuras. Ao trabalhar em conjunto como uma equipa, de forma a encontrar soluções para questões como redes de aquecimento urbano, iluminação pública, consumo de combustível e recolha de resíduos, estas cidades trocaram informações e práticas para criar planos que partilharam entre si.

Num avanço rápido até 2017, Évora tem sido um exemplo ainda mais forte em Portugal como uma das cinco cidades que fazem parte do Smart Cities Tour 2017. Com o apoio da Portugal Telecom, as cidades de Portimão, Évora, Cascais, Viseu e Gaia irão realizar cada uma um workshop temático para a criação de um "roteiro de inteligência urbana", promovendo a forma como as soluções de cidade inteligente, como a fibra óptica, irão providenciar a Portugal as ferramentas necessárias para tornar o país inteiro um líder em termos de desenvolvimento digital.